Bagavadeguitá, Nonell & Instituto Gita, Vivekananda

Doutrina da Carmaioga - Bagavadeguitá



Só tem direito ao trabalho, não aos seus frutos. Bagavadeguitá II (Filosofia Sânquia Ioga)-47

Curso Carmaioga - Mestrado Bagavadeguitá e Filosofia da Ioga

No capítulo II da Sânquia-ioga (Filosofia) do Bagavadeguitá, Sri Krishna diz a Arjuna:

«Só tem direito ao trabalho, não aos seus frutos. Não deixe que o fruto da ação seja o seu motivo, nem deixe que o seu apego seja a inação..» Bagavadeguitá II-47 Sânquia-ioga

Só tem direito ao trabalho, não aos seus frutos. Bagavadeguitá II-47 (Filosofia Sânquia Ioga)

Bagavadeguitá em Espanhol Doctrina del Carmaioga

«कर्मण्येवाधिकारस्ते मा फलेषु कदाचन |
मा कर्मफलहेतुर्भूर्मा ते सङ्गोऽस्त्वकर्मणि »|| 47 |
|

Este versículo é muito importante porque contém a essência do caminho da ação altruísta, Carmaioga. Nossa obrigação é trabalhar (“Você só tem o direito de trabalhar”) de acordo com nosso Darma e de acordo com os Shastras. Mas temos que fazer isso sem nos importar com os resultados, ou seja, com os frutos da ação. Trabalhar por um resultado não deve ser a nossa forma de agir (“Não deixe que o fruto da ação seja o seu motivo”).

Como podemos conseguir isso? Krishna é muito claro: entregue mentalmente os frutos do trabalho ao Senhor e, na medida do possível, o resultado poderá beneficiar a humanidade.

Libertação através da Carmaioga (Filosofia Bagavadeguitá)
Jnana Carma Sannyasa Yoga

E o Bagavadeguitá também nos ensina a não parar de agir, a não parar de trabalhar de acordo com o nosso Darma (“nem deixar que o seu apego seja inação”).

Esta doutrina da Carmaioga é uma solução perfeita para tirar o Ocidente do oceano de ignorância em que submergiu. E lembremo-nos das palavras de Krishna: “Levanta-te, ó Arjuna.”

E lembremo-nos que a maior lição da Carmaioga nos é dada por Krishna no final do:

A maior lição da Carmaioga (Filosofia) no Bagavadeguitá: Sri Krishna

Para Swami Vivekananda, a Carmaioga é a purificação da mente através do trabalho:

Swami Vivekananda - Carmaioga: purificação da mente através do trabalho

Comentário de Swami Vidya Prakashananda sobre este verso

Neste versículo é declarada a doutrina da Carmaioga. O homem tem direito ao trabalho e não aos frutos do seu trabalho. Significa que o trabalho (Bagavadeguitá e negócios) deve ser feito com o espírito de dar os frutos ao Senhor. Sempre e em todas as circunstâncias, o homem deve manter a sua mente livre do desejo pelos frutos do trabalho.

Caso contrário, a mente não poderá ser levada a uma condição de paz e tranquilidade, e a concentração unifocada torna-se impossível. Quando um homem pensa nos resultados do trabalho, ansiedades e medos invadem a mente. Os demônios do fracasso perseguem a mente. Dificuldades e perigos nascidos da imaginação obstruem o caminho para o trabalho. As emoções são perturbadas pela vergonha do fracasso e pela frustração da derrota. A energia mental é assim desperdiçada em paixões dolorosas, e a personalidade do homem naufraga nas rochas da raiva e do ódio. A vida se torna miserável. Esta é a experiência prática de cada indivíduo no mundo.

Assim, vemos que o trabalho orientado pelo desejo é um fator perturbador e não purificador no Sadhana espiritual. A menos que a mente seja purificada, o homem não poderá vislumbrar o Ser. Portanto, Nishkama Carma é absolutamente essencial para a realização espiritual.

Fonte: Gita Makaranadam de Swami Vidya Prakashananda. traduzido por Pedro Nonell

Carmaioga por Swami Vivekananda

Têm algum perigo o Bhakti ou a Jnana-ioga?
Têm algum perigo o Bhakti o a Jnana-ioga? Bagavadeguitá (filosofia)

Caminhos da Ioga

Curso Carmaioga (filosofia Ação altruísta) mãos para trabalhar (Bagavadeguitá)



(c) Instituto Gita (IGRCY)

Instagram Livro A Ioga da Sabedoria: Bagavadeguitá - Pedro Nonell Instagram

No usamos cookies
Inicio de página