Bagavadeguitá, Nonell & Instituto Gita, Vivekananda

Ioga do Desânimo de Arjuna



Bagavadeguitá I: A recusa de Arjuna em lutar contra seus parentes e seu colapso levaram Krishna a transmitir seus ensinamentos

Curso Carmaioga - Mestrado Bagavadeguitá e Filosofia da Ioga

unidade curricular Bagavadeguitá

A Ioga do Desânimo de Arjuna, capítulo I do Bagavadeguitá (Caminho da Sabedoria)

  1. Introdução e resumo do capítulo I- A Ioga do Desânimo (depressão) de Arjuna (Arjun Vishada Ioga)
  2. Leitura do capítulo I- Ioga Desânimo de Arjuna (Bagavadeguitá de Gandhi, Swami Sivananda):
  3. Principais temas do capítulo Arjuna Vishada Ioga:
    1. Versos 1-11: Sanjaya descreve os guerreiros dos dois exércitos na batalha de Kurukshetra (o campo do dever)
    2. Versos 12-19: medo entre os dois exércitos antes do início da batalha anunciada pelas conchas
    3. Versos 20-27: Arjuna coloca sua carruagem entre os dois exércitos para examiná-los
    4. Versos 28-47: O colapso de Arjuna e suas razões para não lutar
  4. Leitura da adaptação versificada deste capítulo
  5. Análise de cada verso e dos seus comentários do capítulo I (Gita Makaranadam)
  6. Leituras de Swami Vivekananda e Sri Ramakrishna relacionadas ao capítulo I- A Ioga do Desânimo de Arjuna
  7. Exercícios do capítulo I Arjuna Vishada Ioga

Esquema do capítulo I:
Esquema capítulo I Ioga Desânimo de Arjuna. Curso Carmaioga (Bagavadeguitá)

Bagavadeguitá em Espanhol Yoga del Desaliento de Arjuna

Sri Krishna encarnação de Vixnu, Darma, Conhecimento. Bagavadeguitá




Agora você está pronto para começar o estudo do capítulo I - Ioga do Desânimo de Arjuna do Bagavadeguitá.

O objetivo principal é refletir sobre a negativa de Arjuna a lutar contra seus parentes e seu colapso, o que levou a Sri Krishna a impartir seus ensinamentos.

Protagonistas do Bagavadeguitá (Filosofia da Ioga): Sri Krishna, Arjuna, Drona, Viasa...

Pontos importantes do capítulo I do Bagavadeguitá:

  1. Descrição dos guerreiros dos dois exércitos (versos 1-11)
  2. Sonidos de caracola dos dois exércitos (versos 12-19)
  3. Arjuna examina os exércitos (versos 20-27)
  4. O abatimento de Arjuna (versos 28-47)

Todos nós, em algum momento das nossas vidas, temos que enfrentar um dilema semelhante ao de Arjuna, o da luta interior entre o bem e o mal.

Sri Swami Sivananda, Kurukshetra (campo de batalha) Bagavadeguitá

Dhritirashtra, o Rei cego do Reino de Kuru tem a honra de iniciar o Bagavadeguitá, ele conta a Sanjaya (Ministro do Rei cego dos Kauravas) o que acontece no campo de batalha:

Diga-me ó Sanjaya: Por que meus filhos e os filhos de Pandu vão para a guerra no campo do dever (Kuru)? Bagavadeguitá I-1
Diga-me ó Sanjaya: Por que meus filhos e os filhos de Pandu vão para a guerra no campo do dever (Kuru)? Bagavadeguitá I-1

Por que a palavra Dharma é citada no primeiro verso do Bagavadeguitá?

Duryodhana (Kaurava) é o Príncipe Herdeiro do Reino de Kuru, é sanguinário e cruel. É o segundo personagem em entrar em ação no Bagavadeguitá. Sanjaya:

Sanjaya: Vendo os Pandavas prontos para a guerra,, Rei Duryodhana (Bagavadeguitá)

Drona é o mestre de Arjuna e Duryodhana.

Enquanto os dois exércitos estavam formados e prontos para a batalha, Arjuna pediu a Sri Krishna que colocasse sua carruagem entre eles para ver seus oponentes.

Sanjaya: «Então, ó rei, Arjuna, vendo os filhos de Dhritarashtra preparados e o vôo das flechas prestes a começar, pegou seu arco e falou assim para Krishna: «Coloque minha carruagem entre os dois exércitos» Bagavadeguitá I 20-21.

Arjuna ficou perplexo com a cena diante dele, pois viu de ambos os lados, pais e avôs, professores e tios; aos sogros, netos, parentes e companheiros. A confusão reinou em sua mente.

Sanjaya: «Então Arjuna viu avôs, ancestrais, tios e amigos parados ali em ambos os exércitos. Vendo todos eles alinhados diante dele, uma grande compaixão tomou conta de Arjuna e ele falou angustiado assim:» Bagavadeguitá I 26-27.

Protagonistas do Bagavadeguitá (Filosofia da Ioga): Sri Krishna, Arjuna, Drona, Viasa...

À medida que esses pensamentos agitavam sua mente, um sentimento de desânimo tomou conta de Arjuna.

Devo participar desta terrível carnificina? Seria apropriado matar parentes por causa de um reino e de alguns prazeres? Não seria muito melhor para ele entregar tudo aos seus inimigos e retirar-se em paz?.

Bagavadeguitá (Filosofia da Ioga) I 32. A Ioga do Desânimo de Arjuna

Arjuna: «Não busco vitória, nem poder, nem prazeres terrenos. De que nos servem, ó Krishna, o poder terreno, os prazeres mundanos e até mesmo a vida?» Bagavadeguitá I -32.

Arjuna não pôde participar desta batalha.

Ele deixou o arco escorregar de suas mãos e não pôde fazer nada além de recorrer a Krishna em busca de orientação e iluminação.

Sanjaya: «Assim falou Arjuna no campo de batalha, e largando seu arco e flechas, ele caiu no assento de sua carruagem, dominado pela angústia.» Bagavadeguitá I-47.

Gandhi: Toda vida personificada (Krishna) é uma encarnação de Deus

Swami Sivananda interpretação cênica do Bagavadeguitá
Swami Sivananda interpretação cênica do Bagavadeguitá (Filosofia da Ioga)

Em Palavras de Swami Sivananda:

«A grande guerra do Mahabharata entre os Pandavas e os Kauravas ocorreu na planície sagrada de Kurukshetra. Após o fracasso da missão de paz do Senhor Krishna, quando Ele próprio foi para Hastinapura como emissário dos Pandavas; não havia alternativa para os Pandavas a não ser lutar por sua parte legítima no reino.
Todos os famosos guerreiros de ambos os exércitos se reuniram no campo de batalha. Tendas, armas e máquinas de guerra, carruagens e animais cobriam a vasta planície. O Senhor Krishna apareceu em uma carruagem magnífica puxada por cavalos brancos. Ele teve que atuar como cocheiro de Arjuna, um dos príncipes Pandava. O rugido de centenas de conchas, que foram ouvidos de repente, anunciou o início da batalha. Arjuna soprou sua concha Devadatta, enquanto Bhima, seu irmão, soprou Paundra. Todos os outros grandes guerreiros sopraram suas respectivas conchas. Enquanto os dois exércitos estavam formados e prontos para a batalha, Arjuna pediu a Krishna que colocasse sua carruagem entre eles para ver seus oponentes.
Arjuna ficou perplexo com a cena diante dele, pois viu de ambos os lados, pais e avôs, professores e tios; aos sogros, netos, parentes e companheiros. A confusão reinou em sua mente.
Devo participar desta terrível carnificina? Seria apropriado matar parentes por causa de um reino e de alguns prazeres? Não seria muito melhor para ele entregar tudo aos seus inimigos e retirar-se em paz?
À medida que esses pensamentos agitavam sua mente, um sentimento de desânimo tomou conta de Arjuna. Ele não poderia participar desta batalha. Ele deixou o arco escorregar de suas mãos e não pôde fazer nada além de recorrer ao Senhor Krishna em busca de orientação e iluminação». Swami Sivananda.

Para Swami Vivekananda:

O Bagavadeguitá é o melhor comentário disponível sobre a filosofia Vedanta- Swami Vivekananda
Filosofia Vedanta

Vivekananda: para a preservação do Darma e a destruição do mal... Bagavadeguitá

«No campo de batalha de Kurukshetra, o Senhor Krishna iluminou Arjuna mostrando suas muitas formas. Arjuna visualizou e sentiu medo ao ver o universo inteiro no corpo de Sri Krishna e também ao ver o “Fogo da Perdição”» Dr. Dantu Muralikrishna.

Muitas pessoas novas no estudo do Bagavadeguitá ficam impressionadas com a quantidade de termos em sânscrito que encontrarão neste primeiro capítulo. Não desanime, nos rodapés você encontrará o significado desses termos. De qualquer forma, o importante não é memorizá-los, mas compreender as causas do desânimo e do colapso de Arjuna diante de uma decisão transcendental.

Se você superar este pequeno obstáculo, terá acesso à profunda sabedoria que emana do Bagavadeguitá.

A seguir, leremos a versão versificada do Capítulo I - A Ioga do Desânimo de Arjuna, muito mais fácil de ler e que o ajudará a sintetizar os principais ensinamentos deste capítulo.

Para finalizar o assunto, é fundamental reler o capítulo I com espírito crítico e meditar em seus ensinamentos..

O restante deste resumo sobre “Ioga do Desânimo de Arjuna” (Filosofia da Ioga) está disponível apenas para estudantes do Instituto Gita


Capítulo I Verso 47 (Gita Makaranadam de Swami Vidyaprakashananda)
Carmaioga do Desânimo (impotência) de Arjuna. Gita Makaranadam. Verso 47

Capítulo I-47, Ioga do Desânimo de Arjuna / Darma. Bagavadeguitá, Vidyaprakashananda

Curso Carmaioga (filosofia Ação altruísta) mãos para trabalhar (Bagavadeguitá)



(c) Instituto Gita (IGRCY)

Instagram Livro A Ioga da Sabedoria: Bagavadeguitá - Pedro Nonell Instagram

No usamos cookies
Inicio de página