Bagavadeguitá, Nonell & Instituto Gita, Vivekananda

Ioga das três Gunas (Sattva, Rajas e Tamas)



A Ioga da Diferenciação das Três Gunas; Sattva (luz), Rajas, Tamas (Gunatrayavibhaga) Bagavadeguitá XIV

Curso Jnana-ioga - Mestrado Bagavadeguitá e Filosofia da Ioga

unidade curricular Bagavadeguitá

Capítulo XIV do Bagavadeguitá- A Ioga da Diferenciação das Três Gunas (Gunatrayavibhaga Ioga)

  1. Introdução e resumo do Capítulo XIV- A Ioga da Diferenciação das Três Gunas (Gunatrayavibhaga Ioga)
  2. Leitura do capítulo XIV - Ioga da Diferenciação das Três Gunas (Bagavadeguitá de Gandhi, Sivananda):
  3. Principais temas do capítulo XIV Gunatrayavibhaga Ioga:
    1. Versos 1-4: O supremo conhecimento (Jnana) para alcançar a unidade com o Senhor: o grande Prakriti e Purusha
    2. Versos 5-13: natureza e características das três Gunas (Sattva, Rajas e Tamas)
    3. Versos 14-18: efeitos das Gunas no homem
    4. Versos 19-20: 19-20: Paramatman (Supremo Atman), Aquele que está acima das Gunas
    5. Versos 21-27: Perfil do Gunatita / Jivamukta (que transcendeu as três Gunas)
  4. Leitura da adaptação versificada deste capítulo
  5. Análise de cada verso e dos seus comentários do capítulo XIV (Gita Makaranadam de Swami Vidya Prakashananda)
  6. Leituras de Swami Vivekananda relacionadas ao capítulo XIV- A Ioga da Diferenciação das Três Gunas)
  7. Exercícios do capítulo XIV- Gunatrayavibhaga Ioga

Conteúdo Capítulo XIV- Ioga Diferenciação Três Gunas (Filosofia Jnana, Bagavadeguitá)

Bagavadeguitá em Espanhol Yoga de las tres Gunas (Sattva, Rajas y Tamas)

Ioga da Diferenciação das Três Gunas. Livro Ioga da Sabedoria: Bagavadeguitá IV


O décimo quarto capítulo do Bagavadeguitá, intitulado Guna-trayavibhaga Yoga no diálogo entre Sri Krishna e Arjuna, sobre a ciência da Ioga, como parte do conhecimento do Brahman (Ser Supremo), no Upanixade denominado Bagavadeguitá centra-se na descrição das Gunas, um dos pilares da Filosofia da Ioga.

Este capítulo está centrado na explicação das três Gunas (Sattva, Rajas e Tamas), ou seja, a matéria que sustenta todo o universo e os seres. Os três Gunas constituem Prakriti (Natureza Cósmica).

Saber como a influência das Gunas é essencial para o progresso espiritual e mundano, alcançar esse Jnana (Conhecimento) é vital.

Gunas (Sattva, Rajas e Tamas) e pares de opostos. Livro Bagavadeguitá IV-25

O conceito Gunas é muito importante para compreender a mensagem do Bagavadeguitá. São três: Sattva, Rajas e Tamas; inteligência, energia e massa, segundo a filosofia Sânquia-ioga.

  1. Sattva é da mais alta qualidade. É puro. Traz felicidade, sabedoria e também iluminação (Bagavadeguitá XIV-6)
  2. Rajas dá origem à paixão, manifestada por intenso apego e ganância; causa dor e sofrimento. (Bagavadeguitá XIV-7)
  3. Tamas é o pior de tudo, surge devido à ignorância e gera escuridão, perplexidade e ilusão (Bagavadeguitá XIV-8) 

Os conceitos de Prakriti ou natureza e das três Gunas são amplamente utilizados no Bagavadeguitá e na filosofia da Ioga. De acordo com a doutrina dualista Sânquia, tudo o que existe é formado por dois princípios fundamentais eternos e incriados:

  1. Espírito (Purusha)
  2. Matéria (Prakriti), por sua vez formada pelas Gunas, que se misturam de forma diferente para dar origem aos objetos

Assim, a origem do mundo surge da união de Prakriti e Purusha.

Estas três Gunas (Sattva, Rajas e Tamas) estão sempre em atividade, competindo entre si. Eles estão em todas as pessoas; ninguém pode escapar de sua influência.

Uma pessoa pode ter uma certa tendência (por exemplo, Sattwa), mas às vezes pode mudar para Rajas ou Tamas. Temos que cuidar, desenvolver e conservar Sattwa, quando percebemos que são os outros dois que dominam, então deveremos ser capazes de desviá-los para Sattwa. Quem superou as Gunas se tornará um “homem de entendimento seguro” e também terá as características do Bhakti (Ioga da Devoção) ideal.

Sri Krishna iniciou este diálogo enfatizando a necessidade de alcançar “o conhecimento mais elevado (Jnana)” (Bagavadeguitá XIV-1) do Ser Supremo. Uma vez alcançado, o Iogue alcançará a unidade com Ele e será libertado do ciclo de nascimento-morte (Bagavadeguitá XIV-2).

Então Sri Krishna afirmou que a grande Prakriti (útero, mãe) é a origem e o fim de todos os seres, portanto tudo, inclusive a alma individual, está sujeito à sua influência (Yoga do Campo).

«A substância material total (Prakriti) é Meu útero; onde deposito a semente da vida, e daí nascem todos os seres, Οh filho de Kunti.
Qualquer que seja a forma produzida em qualquer útero, ó filho de Kunti, a Grande Natureza material é o seu útero, e Eu sou o Pai que dá a semente» Bagavadeguitá XIV-3-4.

Sri Krishna então ensinou a origem das três Gunas e como eles mantêm Atman (Morador Imperecível) acorrentado ao nosso corpo:

Rajas e tamas são as Gunas decorrentes de Prakriti

Sri Krishna novamente lembrou Arjuna da necessidade de devoção (Bactiioga):

«E aquele que Me adora com a Ioga da Devoção Inabalável (Bhakti) eleva-se acima das Gunas e é digno de ser um com Brahman» Bagavadeguitá XIV-26.

E concluiu este discurso esclarecedor sobre as três Gunas:

«Pois Eu sou a Morada do Brahman, o Imortal e Imutável, e do Darma Eterno, e da Bem-aventurança Absoluta» Bagavadeguitá XIV-27.

O restante deste resumo sobre a unidade curricular “Ioga do Campo e do Conhecedor do Campo” (Filosofia da Ioga) está disponível apenas para estudantes do Instituto Gita

A definição de Sat-Chit-Ananda a podemos deducir deste verso deste capítulo do Bagavadeguitá

Podemos deduzir a definição de Sat-Chit-Ananda deste verso deste capítulo do Bagavadeguitá.

O que é esse Paramatman? O Senhor explica os três atributos:

  1. Imortal (sem morte e portanto sem nascimento); Imutável
  2. Dharma Eterno;
  3. Bem-aventurança absoluta

Portanto, não há diferença essencial entre Jnana e Bhakti

Unidade na diversidade

Reconhecimento telugu Pedro Nonell tradução Bagavadeguitá

Sri Ramakrishna puro Sattva (luz e Sabedoria) Swami Vivekananda (Raja Gunas)

Capítulo XIV verso 27 do Bagavadeguitá (Swami Vidya Prakashananda): Gunatrayavibhaga Ioga
Capítulo XIV Gunatrayavibhaga Ioga (Gita Makaranadam, Vidyaprakashananda, Filosofia)

Comentário Capítulo XIV, Gunatrayavibhaga Ioga (Filosofia). Gita Makaranadam, Swami Vidya Prakashananda

Comentário Capítulo XIV, Gunatrayavibhaga Ioga (Filosofia). Gita Makaranadam, Swami Vidya Prakashananda





(c) Instituto Gita (IGRCY)

Instagram Livro A Ioga da Sabedoria: Bagavadeguitá - Pedro Nonell Instagram

No usamos cookies
Inicio de página